Rasgadas e aéreos marcam última etapa do 7º Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf em Noronha

  |   Notícias   |   0 comentários

A última etapa do 7º Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf em Fernando de Noronha aconteceu na Praia da Cacimba do Padre nos dias 25 e 26 de fevereiro. O mar estava com boas ondas e os surfistas aproveitaram para investir nas rasgadas e nos aéreos. A festa de premiação do campeonato aconteceu no restaurante Corveta, no dia 27 de fevereiro, e contou com a participação de diversos atletas. O Projeto Golfinho Rotador, em parceria com a Associação de Surf de Fernando de Noronha (ASFN), realiza o circuito desde 2010 com patrocínio da Petrobras.

“Avalio como positivo o resultado do campeonato. Conseguimos realizar as três etapas e em cada uma delas o mar apresentava condições peculiares. Na Praia da Conceição, o mar estava com ondas boas. Já na segunda etapa, na Praia da Cacimba, o mar estava épico! Com muitos tubos e altas ondas. E na última etapa, o mar estava propício para as manobras”, explicou Rildo Iaponã, vice-presidente da Associação de Surf de Fernando de Noronha.

 

O 7º Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf em Fernando Noronha teve início no dia 16 de fevereiro. A primeira etapa foi realizada na Praia da Conceição. Já a segunda e terceira etapas ocorreram na Praia da Cacimba do Padre. As categorias que integraram o campeonato foram: Pro-am (profissional e amador); Sub-21 (até 21 anos); Mirim (até 16 anos); Feminino e Master (a partir de 28 anos).  As premiações foram desde prêmio em dinheiro (R$ 4.500), pranchas (16), blocos (14) e brindes do Projeto Golfinho Rotador/Petrobras, como lycra de surf, lycras UV, bonés, ecobags e livros. Esta premiação é uma das maiores do Brasil para um circuito local de surf, afirmou Kalunga, surfista profissional de ondas grandes que foi jurado do circuito. Todos os participantes foram presenteados com lycra Associação de Surf de Fernando de Noronha/Projeto Golfinho Rotador/Petrobras.

 

“Foi super difícil! Eu optei cair nas ondas da direita e fui bem. Eu estou super feliz. Todos estão de parabéns pelo alto nível do surf apresentado”, disse o surfista Dudu Souza, 34 anos e vencedor da terceira etapa na categoria Pro-am. Já na categoria Master, o vencedor foi Hudson Felipe, 29 anos, que nos últimos minutos mandou um aéreo e passou na pontuação o surfista Nego Noronha, que liderava a bateria. “Foi difícil! Eu não conseguia ouvir a locução e não sabia qual era a minha colocação. Por isso decidi ir para o tudo ou nada e mandei aquele aéreo que foi bem legal. Eu gosto deste campeonato porque é uma brincadeira dos atletas locais e eu gosto de competir com os amigos”, explicou Hudson Felipe, que também é o shaper local, e presenteou os vencedores com pranchas de surf HF.

 

De acordo com o Coordenador do Projeto Golfinho Rotador e Analista Ambiental do ICMBio Noronha, José Martins, um dos motivos de patrocinar o circuito de surf é a oportunidade de ensinar para os jovens noronhenses a conservação marinha, de Fernando de Noronha e dos golfinhos.

 

No resultado final da competição, o grande vencedor da categoria Pro-am foi o surfista profissional Patrick Tamberg que ganhou na primeira e na segunda etapa. Já na categoria Master, o surfista Nego Noronha foi o campeão. No feminino, a atleta Maitê Ortega liderou durante todo o campeonato. Já na categoria Sub 21, Neto Silva (Sukinho) ganhou. Na Mirim foi Luís Miranda (Luizinho) e na categoria BodyBoard a vitória foi de Ruan Victor.

 

Neto Silva, mais conhecido como Sukinho, tem 19 anos e venceu na categoria Sub 21. Ele é um dos atletas que costuma investir nos aéreos. Após o resultado no circuito, Sukinho pretende participar de mais torneios. “Este ano vou competir no circuito nordestino de surf e buscar bons resultados”, afirmou Sukinho.

 

Maitê Ortega foi líder durante todo o campeonato na categoria Feminino. Ela já participou de cinco Circuitos Projeto Golfinho Rotador de Surf e venceu três deles. “Acho muito boa esta iniciativa. O nível dos atletas é altíssimo”, disse Maitê.

 

A grande novidade da última etapa foi a pontuação digital, com apoio do site Surf Core. Iaponã explicou que com o sistema, os atletas já tinham conhecimento imediato das pontuações e, se fosse o caso, já poderiam mudar de estratégia para conseguir notas maiores.

 

O Projeto Golfinho Rotador é executado pela ONG Centro Golfinho Rotador, tem coordenação do ICMBio e patrocínio oficial da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental.

SEJA AMIG@ DOS GOLFINHOS!

Torne-se sócio colaborador para ajudar a pesquisa e conservação dos golfinhos-rotadores e de Fernando de Noronha!

Saiba como acessando http://golfinhorotador.org.br/seja-amigo-dos-golfinhos/

Assessoria de Comunicação do Projeto Golfinho Rotador

Seja o 1º a comentar

Deixe seu comentário